Brinquedos falsificados

11/10/2021

Você sabe o quanto um brinquedo falsificado pode ser perigoso? 

Datas comemorativas, como o dia das crianças, servem não só para movimentar o comércio, alavancando nossa economia, como também pra fazer aquele agrado especial para as pessoas que amamos. Mas tudo isso pode dar muito errado se o presente for  brinquedos falsificados (falsos, piratas, contrafeitos) ou de origem duvidosa, por isso preparamos essa publicação para alertar sobre os perigos que esse tipo de produtos podem oferecer.

Apreensão de produtos falsificados
Apreensão de produtos falsificados

Neste post você vai ver sobre:

  • A função do Inmetro na regulamentação dos brinquedos. 
  • Perigos dos brinquedos falsificados.
  • O prejuízo da economia no setor de brinquedos.
  • As operações policiais e campanhas antipirataria.

A função do Inmetro na regulamentação dos brinquedos

Criado no dia 11 de Dezembro de 1973 através da lei 5966, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial, também conhecido como Inmetro, é uma agência executiva vinculada ao Ministério da Economia e que tem como função verificar a qualidade de todos os produtos consumidos no país.

Através de testes realizados em laboratórios autorizados pelo órgão, o Inmetro define quais produtos estão seguros para serem consumidos e quais são suas classificações indicativas, tipo a faixa etária a que se destinam.

Os brinquedos, devem passar por testes mecânicos, físicos e químicos os produtos são queimados, esticados, despedaçados e depois são minuciosamente analisados, cada parte individual é medida e a embalagem é conferida para certificar que não falta nenhuma informação sobre o uso do produto.


As normas de segurança de brinquedos no Brasil são das mais exigentes do mundo e isso inclui tanto os produtos de fabricação nacional quanto os de importação, que recentemente passaram a ter exigência de testar todos os lotes que chegam de fora do país, antes empresas que importam diversas vezes o mesmo brinquedo podiam optar por testes a cada 4 meses.

É importante também ressaltar a diferença entre contrafação, contrabando e descaminho:

  • Produtos contrafeitos são aqueles que são falsificados e produzidos ou não no país;
  • Produtos contrabandeados são aqueles que são falsificados e produzidos fora do país e cuja importação é proibida;
  • Produtos descaminhados são aqueles cuja importação é legal, mas feita de forma irregular sem o pagamento dos tributos devidos.

Os produtos que são aprovados em todos os testes recebem um selo do órgão certificador relacionado ao Inmetro e do próprio Inmetro, atestando que estão seguros para o uso, por isso é extremamente importante consumir somente produtos que tenham esses selos e em lojas formais, que emitam a nota fiscal.

De janeiro a junho de 2021, 1.026 brinquedos obtiveram registro na autarquia, ou seja, passaram por ensaios laboratoriais e estão cumprindo todos os requisitos de segurança definidos pelas normas brasileiras.

Os perigos dos brinquedos falsificados


Os brinquedos que não foram testados pelo Inmetro oferecem uma série de riscos ao usuário podendo ocasionar até mesmo em acidentes fatais, uma vez que eles podem soltar pedaços pequenos que podem causar sufocamento ou se cortar com pedaços pontiagudos ou bordas cortantes de algum brinquedo.

Além disso, muitos dos países produtores de falsificações ainda utilizam tintas à base de chumbo, que tornam o produto tóxico e podem causar danos graves à saúde, como câncer. Segundo o diretor de qualidade do Inmetro, Alfredo Lobo, num brinquedo apreendido nas ruas já foi encontrado níveis de chumbo 40 vezes acima do permitido por lei.

No caso de brinquedos eletrônicos o risco de incidentes fica ainda mais alto pois as baterias falsificadas tem uma tendencia maior de vazarem e podem acabar explodindo, causando acidentes graves e agravando o risco de causar um incêndio.

Alergias também são comuns de acontecer nesse tipo de produto, que por ter qualidade baixa utiliza de matéria prima duvidosa ou de qualidade inferior, pra conseguir ser vendido por um menor preço.

Também vale ressaltar a péssima qualidade estética que o design desses produtos ilegais costumam ter. É frustrante pra qualquer criança receber de presente o seu personagem favorito deformado ou incoerente com o formato original.


O prejuízo da economia no setor de brinquedos  

Além de botar a saúde de nossos pequenos em risco a falsificação é prejudicial pro nosso país como um todo pois ela causa um enorme prejuízo em diversos setores da nossa economia, incluindo fabricantes, comerciantes e importadores.

Segundo a Receita Federal, os brinquedos falsificados são retirados do mercado tanto para evitar a concorrência desleal com os estabelecimentos que vendem produtos originais e que recolhem os tributos devidos, como também como mecanismo de proteção ao consumidor, pois podem causar danos à saúde e ao meio ambiente.

Só no ano de 2020, o Brasil perdeu 287 bilhões de reais em razão do mercado ilegal, sendo mais de 692 milhões em razão da comercialização de brinquedos não legalizados, segundo dados do Fórum Nacional Contra a Pirataria e Ilegalidade (FNCP), realizado no último ano.


As operações da policiais

Com a proximidade do feriado de dia das crianças e a intenção de proteger tanto os consumidores quanto os comerciantes legais, a poder público preparou uma série de ações de apreensão de produtos contrafeitos pelo país.

Em São Paulo, agentes da 1ª Delegacia de Investigações sobre Propriedade Imaterial, do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), com apoio de funcionários as Prefeitura a operação batizada de Annabelle, por causa da boneca amaldiçoada dos filmes de terror, aconteceu no final de Setembro em São Paulo e Osasco e apreendeu cerca de 22,4 mil itens piratas, entre eles brinquedos e fantasias.


Em Aracaju a operação Game Over teve início na última quinta-feira, dia 07. De acordo com Nilson Lima, auditor fiscal da Receita Federal em Sergipe, a operação ainda não foi concluída e os produtos apreendidos serão destruídos por apresentar risco a saúde da população.


Campanhas antipirataria no setor de brinquedos


Além de ações de apreensão como as que vimos anteriormente também são importantes campanhas educativas como a que foi lançada em 2018 pela área de comunicação e branding da Globosat, que desenvolveu a "Liga Adulterada", personagens infantis piratas que ameaçam a segurança das crianças e da família. Foram criados seis vídeos que mostram os "membros" da Liga (o Capitão Pirata, a Dra. Tinta Tóxica, a Falsiane Doll, entre outros) em atividades irregulares e sendo combatidos pelo Super Comandante Fantasticrível, o fictício herói criado para salvar as crianças dos produtos falsos.  


A criação desse tipo de campanha é muito importante para alertar e conscientizar crianças e adultos dos perigos e riscos que brinquedos falsificados geram a nossa saúde.



Conclusão

Ações como essas são importantes para a proteção dos consumidores e educar sobre o risco desses brinquedos falsificados e a importância de comprar somente produtos originais, testados pelo Inmetro. Se você conhece alguma loja que venda produtos suspeitos ou falsificados manda o link pra gente no formulário aqui em baixo. 


Denunciar produto falsificado:

Gostou do conteúdo?

Seja o primeiro a receber nossos conteúdos!

Assine nossa newsletter.

Posts mais recentes em nosso blog

Leia o que há de novo essa semana

A polícia civil do estado de são Paulo apreendeu mais de quinhentos e oitenta mil frascos e embalagens de perfumes falsificado de marcas e grifes famosas (popularmente conhecido como perfume importado) em uma operação contra um esquema de falsificação na última semana, no estado.

No último trimestre de 2020 a plataforma de compras online Lyst classificou a Gucci como primeiro lugar e Balenciaga como segundo no ranking das grifes mais desejadas da moda, levando em conta desde buscas online até conversão em vendas e menções em mídias sociais. Com o objetivo de manter essa métrica no ano de 2021 e definir uma nova era...