Apreensões e combate á pirataria no mundo

25/09/2020

Estamos acostumados a ver os prejuízos da pirataria no Brasil, mas e como é no mundo? 

Em muitos países não é nada diferente, nas ruas se pode encontrar de roupas a remédios falsificados, e na internet as opções são maiores ainda, neste post veremos alguns dados e apreensões nos EUA, Chile e outros países.


Falsificação nos Estados Unidos, gera prejuízo de US$ 600 bilhões de dólares"

"A pirataria é um grande problema nos Estados Unidos". "É possível comprar qualquer tipo de produto falsificado, de uma simples bolsa a perigosos remédios", diz Erik Gordon, professor da Escola de Negócios Ross da Universidade de Michigan."

Os perigos de comprar produtos falsificados nem sempre são óbvios.

Existem impactos econômicos, implicações legais e riscos à saúde e segurança que é importante saber antes de comprar 

  • Impactos econômicos - A cada ano, a CBP U.S. Customs and Border Protection apreende todos os tipos de produtos falsificados de todo o mundo. Os falsificadores procuram obter lucros fabricando versões falsas dos produtos mais recentes assim que estiverem disponíveis no mercado. Cada vez que você compra um produto falsificado, uma empresa legítima perde receita. Isso se traduz em perda de lucros e empregos nos EUA ao longo do tempo. Saiba de quem você compra.


  • Saúde e segurança - os falsificadores não se preocupam com o seu bem-estar. Eles só querem ter lucro. Muitos produtos falsificados são de baixa qualidade e podem causar ferimentos. No ano passado, a CBP apreendeu mais itens que representam riscos à saúde e segurança do que nunca. As três categorias principais foram cuidados pessoais, produtos farmacêuticos e eletrônicos de consumo. Proteja você e sua família evitando itens potencialmente perigosos.

  • Implicações legais - é ilegal comprar produtos falsificados. Trazê-los para os Estados Unidos pode resultar em penalidades civis ou criminais. A compra de produtos falsificados apóia atividades criminosas, como lavagem de dinheiro e tráfico de armas e drogas ilegais. Lembre-se, se parece um roubo, é.


Diz, a Proteção das alfândegas e fronteiras dos Estados Unidos.


Remessa de tênis falsificados da Nike apreendida no sul da Califórnia - outubro de 2019

A Alfândega e a Proteção de Fronteiras dos EUA afirmam que seus oficiais no complexo portuário de Los Angeles-Long Beach apreenderam recentemente mais de 14.800 pares de tênis Nike falsificados em uma remessa que chegou da China.


Os sapatos foram encontrados dentro de dois contêineres que, segundo os investigadores, foram erroneamente declarados como "guardanapos".

"O roubo de propriedade intelectual é um crime que leva à perda de receita para a indústria americana, à perda de empregos americanos e, muitas vezes, representa uma ameaça à saúde e segurança públicas '', disse Carlos C. Martel, diretor de operações de campo da Alfândega e Proteção de Fronteiras em Los Angeles.


Havia 14.806 pares de edições especiais Nike Air Jordan e Air Max 97s falsificados - designs altamente cobiçados pelos colecionadores. 

Se os 14.800 pares de sapatos falsificados de edição especial e retro da Nike fossem originais, os preços de varejo sugeridos pelo fabricante teriam totalizado mais de US $ 2,2 milhões de dólares, disse a agência.

"As organizações criminosas transnacionais continuam lucrando com a propriedade intelectual americana com a venda de seus produtos falsificados e piratas, não apenas nos Estados Unidos, mas em todo o mundo", disse Joseph Macias, Agente Especial Encarregado de Investigações de Segurança Interna (HSI) de Los Angeles.

"A HSI, em conjunto com a CBP, visa tanto às facetas domésticas quanto internacionais dessas conspirações criminosas para interrupção e desmantelamento."

Essas edições especiais da Nike e designs retrô são altamente cobiçados por colecionadores e entusiastas de tênis esportivos. Um par legítimo pode ser vendido por $ 1.500 dólares e até $ 2.000 online.

"Tênis de marca falsificados são uma indústria criminosa de vários milhões de dólares. O tráfico desses itens é extremamente lucrativo e se torna mais lucrativo em mercados que envolvem produtos populares e de sucesso " disse LaFonda Sutton-Burke, Diretor do Porto CBP do porto marítimo de LA / Long Beach.

"A CBP compromete recursos substanciais para detectar, interceptar e apreender mercadorias ilícitas no maior porto marítimo de nosso país."

O comércio desses bens ilegítimos está associado ao contrabando e outras atividades criminosas e, muitas vezes, financia empreendimentos criminosos.


Agentes de alfândega e proteção de fronteiras apreendem centenas de sapatos falsificados em LAX (Aeroporto de Los Angeles) - Agosto de 2020

Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA disse que seus oficiais apreenderam mais de 1.700 pares de tênis falsificados das marcas Nike e Adidas estimados em US $ 207.000, que chegaram ao LAX por meio de carga aérea expressa de Hong Kong.

Aproximadamente 597 pares de tênis Nike Air Force One, bem como 918 pares de outros tênis Nike falsificados, 48 ​​pares de tênis Adidas Mickey Edition e 192 pares de outros tênis Adidas falsificados. Se fossem originais, a mercadoria apreendida teria um preço de varejo estimado de US $ 207.000, disse a agência.

Os oficiais da CBP designados para LAX descobriram as mercadorias enquanto conduziam uma verificação de fiscalização em uma remessa de 22 caixas que chegou em 3 de julho. A agência disse que a remessa foi listada como um "ornamento de plástico" em uma tentativa dos contrabandistas de evitar a detecção das autoridades.

Os produtos falsificados são frequentemente vendidos em lojas clandestinas e sites ilegítimos e enganam os clientes fazendo-os acreditar que estão comprando um produto original com um desconto significativo.

O CPB também disse que seus oficiais apreenderam aproximadamente 27.599 remessas em 2019 contendo mercadorias que violavam os direitos de propriedade intelectual e foram estimadas em um preço de varejo total sugerido pelo fabricante de quase US $ 1,5 bilhão. 

Relógios e joias lideram a lista de números de apreensões, com apreensões avaliadas em mais de US $ 687 milhões. Roupas e acessórios ficaram em segundo lugar, com um valor estimado de mais de US $ 226 milhões.


1.800 pares de tênis falsos de edição limitada 'Dior X Air Jordan 1' apreendidos em Dallas - Agosto de 2020

Oficiais da Alfândega e Proteção de Fronteiras dos EUA apreenderam mais de US $ 4,3 milhões em calçados falsificados da China nesta semana, incluindo centenas de pares de edições limitadas falsas da Collab Air Jordan.

As autoridades disseram que os oficiais da CBP notaram 60 caixas de Hong Kong com o rótulo "Ball Golf" em um manifesto de embarque. Após a inspeção dessas caixas, os policiais encontraram sapatos falsificados.

"Devido à baixa qualidade do acabamento, embalagem incorreta e experiência anterior com produtos semelhantes, os oficiais determinaram que os calçados não fossem itens autênticos", disseram os funcionários no comunicado à imprensa.

"Os falsificadores que traficam mercadorias falsas não estão preocupados com o consumidor americano ou com os danos que seus produtos falsificados podem causar à nossa economia", disse o diretor portuário da CBP, Timothy Lemaux.


Tênis apreendidos no Chile das marcas Nike e Adidas 

Oficiais da alfândega do Chile relataram a apreensão de US $ 31 milhões em tênis Nike e adidas falsificados no Porto de Iquique. 

O Diretor Regional das Alfândegas, Ricardo Aceituno, confirmou a apreensão, ocorrida no mês passado, em comunicado esta semana. De acordo com Aceituno, a Unidade de Análise de Risco da alfândega chilena estabeleceu uma operação suspeita depois de analisar os documentos relacionados ao embarque em questão, que estava etiquetado em um contêiner de guardanapos vindo da China.

A alfândega descobriu 16.454 pares de tênis falsos escondidos em uma remessa de guardanapos, após identificar bandeiras vermelhas em relação ao valor declarado dos produtos na remessa.

A mercadoria foi encaminhada para a Zona Franca de Iquique - conhecida pela sigla "Zofri" - que é a maior área de livre comércio da América do Sul. Localizado na cidade portuária costeira de Iquique, no noroeste do Chile, Zofri é um porto favorável do ponto de vista aduaneiro, pois sua política de isenção de impostos permite evitar a dupla tributação para produtos chineses ao entrar em outros mercados regionais.

A remessa foi declarada com um valor aduaneiro de $ 24.209. No entanto, de acordo com a alfândega chilena, o valor de varejo das mercadorias é estimado em mais de US $ 31 milhões. 


Apreensão na Tailândia 2018

O Departamento de Investigação Especial (DSI) prendeu dois homens chineses por contrabandear e vender sapatos falsificados no valor de 20 milhões de baht.

Os homens contrabandearam aproximadamente 160.000 pares de sapatos para a Tailândia, evitando impostos no processo. De acordo com Suriya, os dois homens eram donos de lojas que vendiam sapatos falsificados. Eles estariam vendendo calçados falsificados para turistas.

Os produtos foram apreendidos, enquanto Lin e Shao foram acusados ​​de violar a Lei de Marcas de 1994 e a Lei de Alfândega de 1926, disse Suriya.


Apreensão: vendas online na Hungria 2018

Os funcionários da alfândega prenderam um vendedor online de produtos falsificados e apreenderam um número importante de itens falsificados no valor de 2 milhões de forints (ou seja, 6.400 euros). Os bens apreendidos incluem perfumes, roupas e calçados.

A atenção foi atraída por roupas de marca e perfumes anunciados em um dos portais comunitários. O anunciante ofereceu produtos de "marca" em atacado.

Durante a inspeção do vendedor, os NAVs descobriram que as mercadorias oferecidas para venda eram falsificadas e que o comerciante não emitiu nenhum documento fiscal no momento da compra. Durante a inspeção, centenas de roupas e perfumes falsificados foram encontrados em um dos cômodos da casa.


Cinco pessoas acusadas em Nova York de traficar US $ 73 milhões em produtos falsificados da Nike Air Jordan

Cinco pessoas foram acusadas em Nova York de tráfico de Nike Air Jordan falsificados, tênis que, se autênticos, teriam valido US $ 73 milhões, de acordo com o NYPD and Homeland Security Investigations.

Os tênis falsificados parecem verdadeiros Air Jordan em design e cor, mas não têm os logotipos que são marcas registradas, afirmam os registros do tribunal.

Depois que as falsificações chegaram ao porto de Newark vindas da China, elas foram levadas para locais no Brooklyn e Queens, onde os logotipos foram adicionados e depois distribuídos para venda, disseram os investigadores da NYPD e da HSI.

Nos últimos dois anos, a rede de falsificadores despachou 42 contêineres cheios desses tênis genéricos que custariam US $ 190 por par, segundo registros do tribunal.

Nos últimos oito meses, os investigadores inspecionaram cerca de 27.000 pares de tênis antes de acusar Miyuki Suen, Jian Min Huang, Songhua Qu, Kin Lui Chen e Fangrang Qu de conspiração de tráfico falsificado e tráfico de produtos falsificados, disse a polícia.

"Esses cinco indivíduos teriam feito parte de um esquema de falsificação em grande escala, importando quase meio milhão de pares de tênis Nike falsificados. Essas redes falsificadas podem ser prejudiciais para nossa economia e ameaçar nossa segurança nacional, e a HSI irá continuar a tomar todas as medidas para investigar e desmantelar essas organizações ", disse o agente especial encarregado do ICE HSI, Angel M. Melendez.

Cada réu enfrenta uma sentença máxima potencial de 20 anos de prisão.

A linha de tênis Air Jordan da Nike é um dos tênis esportivos mais populares e caros do mercado. A Nike lançou um modelo diferente quase todos os anos, desde que foram introduzidos pela primeira vez em 1984.


Como os tênis falsos chegam às Américas?

Tênis falsificados representam um mercado de US $ 450 bilhões - uma ameaça à economia, em geral, e aos direitos de propriedade intelectual mais especificamente.

Mas o mundo dos produtos fraudulentos continua altamente opaco, desde o processo de fabricação até os varejistas que os estocam: geralmente é mais fácil comprar um par de falsificações do que saber de onde elas vêm.

Uma queixa federal não lacrada (e relatada pela primeira vez pelo Quartz) mostra como tênis falsificados, como Nike e Louis Vuitton, chegam aos Estados Unidos, revelando um elaborado sistema de fraude, queimadores de telefone e importadores indefesos de vasos de vidro decorativos e guardanapos. 

Entre fevereiro de 2012 e dezembro de 2016, os relatórios do Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos, um cidadão chinês, Qing Fu Zeng, contrabandeou 22 contêineres de 40 pés por mar, depositando-os nos portos de Nova Jersey, Nova York e Los Angeles.

Os manifestos para esses contêineres afirmavam que eles estavam embalados com guardanapos ou vasos de vidro, mas os raios-x e os exames de aplicação da lei revelaram que eles estavam, na verdade, cheios de "sapatos consistentes com tênis Nike e Louis Vuitton".

Os investigadores trabalharam com representantes autorizados das marcas para confirmar que eram realmente falsificados. Se fossem reais, diz a reclamação, teriam valido mais de US $ 472 milhões. 


O mercado de tênis: enorme! O mercado de tênis falsos: talvez ainda maior

O processo de trazer os tênis para os Estados Unidos exigiu uma rede de fraudes e uma rede de varejistas e interlocutores cúmplices em toda a área de Nova York e na grande Los Angeles.

A reclamação original, que não foi selada após a prisão de Zeng em 26 de dezembro 2019, no aeroporto de Dulles em Washington, DC, explica em detalhes como "Ray", como os associados de Zeng o chamavam, despachava contêineres de tênis falsificados para ambas as costas da China.

Zeng obteve ilegalmente os números de identificação do empregador (EINs ou os números que o IRS usa para identificar empresas) e listou essas empresas legítimas como consignatárias ou compradoras das mercadorias nos manifestos de envio, mas forneceu informações de contato falsas que levaram a contas de queimador de propriedade de Zeng.

Por exemplo, acredita-se que Zeng criou um queimador de e-mail para uma empresa legítima, CYS Excel, Inc., que, de acordo com seu site, importa vasos sofisticados e elaborados, jarras de boticário, castiçais e terrarios. Ele colocou o nome e o endereço do CYS, junto com um e-mail e número de telefone que levava a um de seus associados, no manifesto de um contêiner enviado para Nova Jersey e disse conter 1.134 caixas de vasos de vidro, mas que na verdade estavam cheios de Tênis Nike Falsos.

Em vez de entregá-los nos endereços listados no manifesto, os contatos do queimador fizeram com que os contêineres fossem enviados para depósitos e instalações de auto armazenamento no Brooklyn, Queens ou Long Island, onde os sapatos eram então entregues a atacadistas e varejistas.

Os investigadores fizeram parceria com um réu cooperante, que ajudou Zeng no esquema, para fornecer informações; policiais descobriram que ele recebeu milhares de dólares em cartões de débito chineses recarregáveis ​​remotamente.


Esta rede internacional de falsificações despachou centenas de milhões de dólares em tênis falsificados para os Estados Unidos

Usando uma elaborada rede de nomes de empresas fictícios, papelada falsa, endereços de e-mail falsos e telefones públicos.

Foi uma apreensão maior do que o normal para as autoridades dos EUA, que interromperam várias grandes operações de falsificação de tênis nos últimos meses.

No ano passado (2019), os federais prenderam uma quadrilha de falsificação com sede em Nova York, segundo eles, contrabandeando 385.280 pares de imitações de Air Jordans para o país, potencialmente custando à Nike mais de US $ 70 milhões em receita perdida.

Em outubro, agentes federais prenderam um homem do Queens que eles dizem ter enviado mais de US $ 5 milhões em botas falsas Timberland e Ugg da China para a área da cidade de Nova York.

No mesmo mês, oficiais da Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP) dos EUA interceptaram 14.806 pares de Nike Air Jordan falsificados, que teriam valido US $ 2,2 milhões se fossem genuínos.

As vendas mundiais de produtos falsificados ultrapassaram US $ 520 bilhões no ano passado, representando 3,3% de todo o comércio global.


Por Amanda Novaes

COO e Co-Fundadora da NoFake

Publicado em 25 de Setembro de 2020. 

A Adidas e a Nike são marcas conhecidas mundialmente e infelizmente desperta o interesse de pessoas má intencionadas buscando falsificar os produtos e isso acaba denegrindo a marca, seu design e história, não deixe isso acontecer, conhece alguma loja que vende produtos falsificados Adidas ou Nike? Denuncie clicando aqui.

Em caso de dúvidas sobre, como denunciar a venda de produtos falsificados na plataforma NoFake, clique aqui.